Segunda-feira, 12 de Março de 2007
A Origem da Medicina Científica...

Deixo aqui em seguida a transcrição do famoso Juramento de Hipócrates, documento histórico que marca o início da medicina científica e que, ainda hoje, é jurado pelos novos médicos aquando do acesso à Ordem. Sublinho algumas passagens que, para além da evidente actualidade, parecem simbolizar algumas das características (para não utilizar um termo mais apropriado) reconhecidas à classe médica em geral, e que servem, independentemente de serem reconhecidas como virtudes ou defeitos, para a caracterizar.

«Juro por Apolo, o médico, por Esculápio, Higeia e Panaceia, e tomando por testemunhas todos os deuses e deusas, que cumprirei com todas as minhas posses e em plena consciência os seguintes preceitos: respeitarei o meu mestre como aos meus progenitores, partilhando com ele os meus bens, se necessário for; cuidarei dos seus descendentes como meus irmãos e ensinar-lhes-ei esta arte, se assim o pretenderem, sem receber qualquer pagamento ou promessa escrita; deixarei participar das lições orais e da prática médica em primeiro lugar os meus filhos, os filhos do meu mestre e depois aqueles que, por compromissos e juramentos, se declarem meus discípulos e acatem as regras da profissão, e a mais ninguém além deles. Prescreverei aos enfermos, segundo o melhor juízo e o meu saber, o regime conveniente para seu benefício, preservando-os de qualquer dano. Defender-me-ei das súplicas e dos agrados de quem quer que seja para lhes ceder venenos que possam causar a sua morte, nem tomarei a iniciativa de tal sugestão. Do mesmo modo, não fornecerei às mulheres meios de impedir a concepção ou o desenvolvimento da criança. Em todas as circunstâncias exercerei a minha arte com pureza e honestidade. (...) Abster-me-ei de toda a acção injusta e da voluptuosidade nos contactos com homens ou mulheres, sejam livres ou escravos. Tudo do que eu tiver dado fé, durante a cura ou fora dela, na vida familiar, conservá-lo-ei secreto, se não me for permitido divulgá-lo. Se eu mantiver e observar este juramento com fidelidade, que me sejam concedidas vida afortunada e honra na profissão, e que a minha fama se propague entre os homens e perdure no tempo; mas se eu me desviar dele ou o violar, que a sorte me seja adversa.»

                                                                                                                        Hipócrates (aprox. séc. V a.C.)

tags:
publicado por Ana Silva Martins às 17:03
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De a 15 de Março de 2007 às 08:41
achas actual? ou foi ironia?
De Ana Silva Martins a 20 de Março de 2007 às 18:10
Bem, lá me obrigas a especificar.. Acho que em alguns aspectos remete para assuntos ou comportamentos característicos da classe médica nos nossos dias. Por exemplo, «Defender-me-ei das súplicas e dos agrados de quem quer que seja...» remete para a recusa em praticar a eutanásia que a maioria dos médicos manifesta. « não fornecerei às mulheres meios de impedir (...) a gravidez» ilustra bem aquela faixa de médicos que são contra o aborto e a favor da vida (dizem eles). «Em todas as circunstâncias exercerei a minha arte com pureza e honestidade» (quando penso que alguns médicos que se comportam da meneira como se vê juraram isto..) «Tudo do que eu tiver dado fé, durante a cura ou fora dela, na vida familiar, conservá-lo-ei secreto, se não me for permitido divulgá-lo» - certamente a base de toda a ética profissional médica. «deixarei participar das lições orais e da prática médica em primeiro lugar os meus filhos» faz-me lembrar certo amigo meu que dizia no outro dia para uma colega: mas os teus pais são alguma coisa?? querendo perguntar se eles eram médicos.. Questão totalmente inocente, conhecendo a pessoa que a formulou, mas bastante reveladora. Não te parece?
De a 9 de Abril de 2007 às 01:16
ah, já estou a perceber o que querias dizer. Penso que o juramento de hipócrates é, actualmente, um mero formalismo. tem pinta. mas estou por fora do assunto, obviamente!

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Karadzic, Mladic e outros...

. Máximas em época de exame...

. ...

. Como se safar de um assal...

. Pequenos Percalços...

. Why bother??

. Estatuto do Estudante

. Reviravoltas...

. Liberdades e 25 de Abril....

. Liberdade...

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Renovação: Que papel para...

. O Jogo do Ouro Negro

. A Poluição das Palavras

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds